Levam Cristo milagroso à Praça de São Pedro para Urbi et Orbi do Papa Francisco

Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -

Esta escultura foi venerada como milagrosa pelos romanos depois de ser a única imagem religiosa que ficou intacta após o incêndio que destruiu completamente a igreja em 23 de maio de 1519.

 

Menos de três anos depois, Roma foi devastada pela "peste negra". A pedido dos fiéis, o Cristo milagroso foi levado em uma procissão do Convento dos Servos de Maria, na Via del Corso, até a Praça de São Pedro, parando em todos os bairros romanos. A procissão durou 16 dias, de 4 a 20 de agosto de 1522. Quando o crucifixo foi devolvido a São Marcelo, a praga desapareceu completamente da cidade.

 

Desde aquela data, o Cristo milagroso é levado em procissão a São Pedro todo ano santo, a cada 50 anos.

 

Atualmente, o crucifixo tem gravado na parte de trás o nome de cada um dos Papas que presenciaram as procissões. O último nome gravado é o do Papa São João Paulo II, que abraçou o crucifixo durante o "Dia do Perdão", no âmbito do Jubileu de 2000.

 

Fonte: ACI Digital 

 
Indique a um amigo